quarta-feira, 25 de junho de 2014

Rescaldo - Passeio de BTT de 22/06/2014 - Alto da Comenda, 3 etapas e Chico das Saias



Esta semana fomos brindados com uma chuva de verão que nos veio atrapalhar um pouco os planos, mas como tínhamos partido mais cedo do que o habitual, apesar da pausa para nos abrigarmos da chuva, deu para fazer uma volta interessante sem chegarmos atrasados a casa. 

Para começar as hostes resolvemos mostrar ao nosso amigo Carlos Bruno como é que se deve descer o "Drop do Careca"... Ele acha que é assim:


Mas ele não percebe nada disto e eu fui obrigado a demonstrar ao mundo a maneira correcta de o fazer:


Pronto, pronto... não precisam de me agradecer ;-)


Depois deste enorme serviço publico, seguimos pelos moinhos até ao "Fio-dental" e antes de iniciarmos a descida, optámos por ficar abrigados nas Oliveiras a ver se a chuva passava...

Os minutos foram passando e quando finalmente descemos, fui obrigado pela 1ª vez desde que ando na serra de bike a descer o "Fio-Dental" a pé... 

A pé????? - Perguntam vocês - Yap, tive de ir a pé e com a roda da frente levantada senão não saía do mesmo sitio! A lama e as pedras agarravam-se ao pneu de uma tal forma que a roda nem rodava!!! (eis uma das desvantagens de andar com pneus de tractor na roda da frente)

Quando finalmente cheguei lá a baixo, continuamos até à Comenda e dali até ao Alto da Comenda:



Já lá em cima, optámos por não ir ao Heliporto, e seguimos precisamente na direcção oposta num constante sobe e desce até à "rotunda do pinheiro". Aqui estivemos indecisos entre seguir pelas cruzes, subindo depois para o maravilha, ou descer logo ali pelo 3 etapas. 

Como o Afonso e o Lino nunca tinham descido por ali, optámos por esta opção:



Aqui tivemos opiniões contraditórias, pois se o Lino gostou bastante de descer por ali, o Afonso não lhe achou piadinha nenhuma... Eu desempato dizendo que não é a minha descida favorita, mas que até nem é das piores e basta-me desmontar duas vezes para ter o problema resolvido. Quem tem mais técnica nem precisa de desmontar vez nenhuma, mas eu prefiro assim. A subir é que não acredito que ninguém o faça sem meter o pé no chão! Já li nos fóruns malta a dizer que sim senhor, que é capaz, mas se eu já tinha as minhas duvidas da veracidade dessas afirmações, agora é que não acredito mesmo que ninguém o faça! Os regos aliados à forte inclinação deitam qualquer um abaixo!


Seguimos depois pela várzea da ribeira até aos picheleiros:


Rolámos depois em direcção do "Fim-do-Mundo", mas antes de lá chegarmos o Lino deu-nos a sugestão de irmos até ao trilho do Chico-das-Saias, e como ainda tinhamos tempo resolvemos aceitar a sugestão.

Subimos então até ao Parque de Campismo, e entrámos no trilho do Chico, pelo tal acesso de que aqui vos falei na semana passada e que ia mesmo passar ao lado do local onde estava estava a barraca do chico-das-saias.

Se na semana passada o Zé e eu tínhamos só ido até ali, este domingo fizemos mesmo o trilho completo e fomos surpreendidos com mais uma serie de arbustos estraçalhados , alguns quase que bloqueavam mesmo o caminho. Lá fomos obrigados a parar mais um pouco e fazer mais uma limpeza. Agora apesar do trilho  ainda precisar de alguns ajustes se lá passarem já não são obrigados a desmontar como nós fomos.

Depois de mais um serviço comunitário, seguimos novamente até aos Picheleiros para fazermos a "subida do Herman" de forma a chegarmos mais rápido a casa.

Já a caminho de casa, optamos desta vez, por em São Gonçalo seguir pela estrada da Coca-Cola em direcção à Quinta da Marquesa.

Passamos pelo aterro sanitário e é impressionante a quantidade de lixo que se encontra na totalidade do caminho. Supostamente o lixo deveria estar apenas dentro do aterro, mas na realidade há lixo e mais lixo, muito antes, e muito depois do aterro! Se passarem pela estrada do "picanço" automobilistico, ao pé da auto-europa percebem o que eu aqui escrevo... é uma vergonha, e é o caminho todo assim...

E pronto, para a semana há mais, e se possivel com menos lixo!!








Sem comentários:

Publicar um comentário