terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Rescaldo – Passeio BTT de 27/12/2009 - Volta a seguir ao Natal


O objectivo do passeio desta semana era simplesmente rolar um pouco, sem pressas nem stresses, e num percurso relativamente simples com mais alcatrão do que o costume porque para alem de sermos só três, a minha lesão na perna ainda não estava completamente debelada e não me permitia fazer muita força. Percurso ideal para aqueles dias em que a lama ataca com força e não se pode ou não se quer fazer muito esforço.

Descemos até ao Vale dos Barris e seguimos até à Capela das Necessidades, depois atravessámos a N10 e seguimos o caminho que passa por detrás da garagem dos autocarros e que sobe até perto do Moinho do Cuco.

Depois descemos até ao "Fim do Mundo" passámos pela Quinta dos 3 Caminhos e chegámos aos Picheleiros. Curiosamente vimos muito pessoal a fazer esta parte do percurso em sentido contrário (o que não é nada fácil) e o Jorge ficou com vontade de um dia destes também experimentar.

Lanchámos num largo ao pé do cruzamento para a estrada da rasca e a seguir subimos novamente até à N10. Rolámos uns quilómetros e só regressámos à terra batida a seguir às Bombas da BP, onde o Jorge nos ia mostrar como é que se chegava dali até ao Parque de Merendas de São Paulo.

E assim foi, seguimos por um caminho que já tínhamos feito à uns meses atrás quando fizemos o 1º ensaio para a "Castelona", mas em sentido contrário (por falar na "Castelona", tenho de dizer que este passeio não está esquecido e que irá ser realizado quando os trilhos estiverem mais secos e as condições atmosféricas mais propicias, resta depois saber se vou sozinho ou com alguns "Brigadeiros") e chegámos ao alcatrão da Estrada das Machadas. Depois descemos um pouco com direcção a Setúbal e poucos metros depois cortámos à esquerda por um trilho rápido e com muita pedra solta que nos levou direitinhos ao Parque de Merendas de São Paulo.

Depois seguimos até à Baixa de Palmela, passámos pela Quinta do Hilário e rolámos até à estrada da Cobra, onde encontrámos uma boa dezena de bttistas que vinham do caminho romano do Castelo de Palmela. Ultrapassámo-los a todos, mas não pensem que foi um grande feito porque eles não deviam andar muito porque até ficaram surpreendidos pelo nosso ritmo (que até nem era muito elevado) e quando passámos por eles, um deles até comentou: - É lá... tenham calma que nós vamos para o mesmo sitio! (lembrei-me agora que um deles levava vestido uns collans de lycra de senhora...lolol)
E se durante grande parte do percurso o Jorge e o Rodrigo tiveram que esperar por mim agora era a hora de eu esperar um pouco por eles porque nesta subida eu podia subir em rotação sem esforçar muito a perna direita (usei a pedaleira do meio e o carreto de 24 dentes). O Rodrigo ainda teve tempo de fazer uma graça e no final da subida, já no alcatrão conseguiu ultrapassar o Jorge e "ganhar" a medalha de prata, lolol.

Como ainda era muito cedo, optámos por acompanhar o Rodrigo até à Quinta do Anjo e ainda tivermos tempo de ir ao Café dos sogros do Vaquinhas.


Notas: Devem ter notado a ausência de fotografias, mas desta vez optei por não levar a maquina fotográfica comigo porque já sabia que não estava em condições físicas para o frenesim de andar constantemente a parar e a recuperar o tempo gasto nas fotos (parece que não, mas a função de repórter fotográfico não é nada fácil!).

Até à próxima!!

BTTistas de Serviço: Carlos, Jorge e Rodrigo

Distancia percorrida: 55,15 km em 3:33:19

Altura máxima: 186 m
Altura mínima: 17 m
Acumulado de subidas: 1161 m (TrackMaster)
Índice de dificuldade: 831 (TrackMaster)


Temperatura Mínima: 7º C
Temperatura Máxima: 15º C

Dados individuais:

Media de Pulsações: 127 p/min
Pulsação Máxima: 190 p/min.

Velocidade Média: 15,50 km/hora
Velocidade Máxima: 45,20 km/hora

Sem comentários:

Publicar um comentário