domingo, 12 de agosto de 2012

Rescaldo - Passeio de BTT de 12/08/2012 - Serra do Louro e São Francisco




Esta semana não pensei em nenhum percurso e por isso fomos improvisando ao longo do caminho. A primeira ideia veio do Artur, que sugeriu que fossemos até à Serra do Louro tentar descobrir o local onde há dias três praticantes de escalada livre tiveram um trágico acidente.

Para isso saímos da rotunda do ovelheiro em direcção à Serra do Louro, mas desta vez seguimos por um caminho que habitualmente não fazemos e que sobe até ao estradão que fica um nível abaixo do Trilho dos Moinhos. Como é raro passarmos por ali, ficámos surpreendidos com a quantidade de pessoal que encontrámos, sem exagerar acredito que passaram por nós, em sentido contrario, mais de 20 bttistas divididos por diversos grupos. O que não deixa de ser um facto estranho visto que o "ex-libris" da Serra do Louro é precisamente o Trilho dos Moinhos. Se calhar é por causa das amêndoas!


Seguimos depois para o topo da Serra do Louro, onde iniciámos a busca para tentar encontrar o local onde tinha acontecido a fatídica derrocada. O que acabou por não ser uma tarefa difícil porque encontrámos duas coroas de flores que indiciavam que estávamos no sitio certo:

Reparem bem nas rochas da ultima foto...
Seguimos depois até ao "Cai-de-Costas", e continuámos pelo "Sobe-e-Desce" até à Capela das Necessidades. 

Ali efectuámos uma curta paragem estratégica para alinhavar o resto do passeio, e decidimos seguir até à Quinta de Alcube. Quando lá cheguei, o placar da Rota dos Vinhos da Península de Setúbal não me passou despercebido, mas pelos piores motivos:

A sério... Pintem lá a "perninha" do "Ç" de vermelho...
A seguir subimos o Vale de Alcube até às Oliveiras e já lá em cima seguimos em direcção do Vale dos Barris com o objectivo de descermos pela "Toca da Lagartixa".


Aqui vemos o Artur a tentar desviar-se da vegetação que quer voltar a conquistar o trilho.
Depois de sairmos da toca, descemos pela "Lagartixa" até à Baixa de Palmela onde subimos pela "Cobra" até Palmela.

Foi uma volta relativamente fácil, ideal para os objectivos pretendidos, mas sem deixarmos de atingir os valores mínimos a que estamos habituados.

Rijos de serviço: Artur, Carlos e Rodrigo

Distância percorrida: 50,80 km em 02:59:01
Altura máxima: 237 m
Altura mínima: 20 m
Acumulado de subidas: 634 m (GPSies)
Media de Pulsações: --- p/min
Pulsação Máxima: --- p/min
Velocidade Média: 17,40 km/h
Velocidade Máxima: 63,60 km/h (Alto das Necessidades-Quinta de Alcube)



Sem comentários:

Publicar um comentário