domingo, 18 de outubro de 2009

Rescaldo – Passeio BTT de 18/10/2009 - O Vale do Alambre e o Rodrigo que passou a "Brigadeiro"





No domingo passado fizemos uma volta com uma altimetria mais suave, mas não pensem que foi fácil porque para compensar aumentámos um pouco os quilómetros de forma a continuarmos na senda das voltas mais “Rijas”.

O Rodrigo participou pela terceira vez consecutiva nos nossos passeios e por isso ganhou o direito de se tornar “Brigadeiro” e a passar a constar nas fileiras da nossa equipa (com direito a fotografia personalizada e tudo). Quem também apareceu para esta “Domingueira” foi o Luís e a sua “especializada épica”, mas desta vez a bicicleta não se portou à altura dos acontecimentos e teve uns pequenos problemas mecânicos (talvez seja das pastilhas, mas como eu não percebo nada de mecânica é melhor parar de mandar bitaites). Por falar em problemas mecânicos, também tivemos que desmontar, voltar a montar e apertar a roda do Rodrigo que no final do trilho do “Chico-das-Saias” estava a querer seguir em autonomia para outras paragens!.

Tal como o Jorge já aqui referiu, atrasámos-nos um pouco e chegámos todos mais tarde para o almoço, mas a culpa do atraso não se deveu somente ao comprimento do percurso, não nos podemos esquecer do atraso de 15 minutos na hora da partida, da demorada pausa no café do parque de campismo e das pausas para tentar resolver os problemas mecânicos.

O Percurso:

A primeira parte do percurso foi tal e qual o recente passeio de 27/09 em que fui só com o Fernando e que já aqui relatei, ou seja: Serra do Louro, “Cai-de-Costas”, “Sobe e Desce”, Capela do Alto das Necessidades, N10, Moinho do Cuco, “Fim do Mundo”, Parque Campismo, Traseiras do Parque (estava lá um grupo de escuteiros acampado), e Parque de Merendas do Alambre. Mas se da outra vez subimos até à falésia e seguimos em direcção a Azeitão, desta vez exploramos muito mais o vale do Alambre seguimos sempre por baixo e demos a volta de forma a fazermos uma visita ao trilho do “Chico-das-Saias”. O trilho continua espectacular e como nós já não passávamos lá há imenso tempo (demasiado, na minha opinião) fomos surpreendidos por uma árvore caída na primeira grande descida antes da barraca do Chico que bloqueava parcialmente o trilho, mas felizmente ainda dá para passar e não tivemos que desmontar e perder toda a embalagem para a subida que surge imediatamente a seguir à barraca. Nesta subida, o Rodrigo foi apanhado de surpresa e ia dando outro tralho, mas mais uma vez ele conseguiu escapar-se e sair ileso (na foto consegue-se ver ele já com os pés fora dos pedais, lolol).

Chegámos à estrada dos Picheleiros, e seguimos para a N10, rolámos um pouco na nacional, cortámos para o trilho do canavial e subimos um pouco da Rua do Alto das Necessidades até à Quinta de Alcube.
Depois seguimos pelo Vale de Alcube, subimos até aos Barris e após uma pequena votação seguimos pelo estradão de forma a podermos descer pelo trilho que fizemos a semana passada (e que o pessoal gostou muito) que vai dar mesmo à saída de Cabanas e à entrada da Quinta do Anjo.

O Rodrigo ficou na lavagem automática, e nós seguimos, tal como tínhamos já feito na semana passada, pelo atalho que vai dar aos Portais da Arrábida. Depois passámos como habitualmente pela urbanização Palmela´s Village, e seguimos por alcatrão até aos Restaurantes (Nova Casa das Febras e o outro das burras do tacho, “Sobreiro”??? ), aí cortámos à esquerda e abandonámos o enfadante alcatrão e os condutores de fim-de-semana e seguimos em direcção aos Olhos de Agua e ao Restaurante “O Velho Cangalho”.

Atravessámos a estrada, e seguimos em direcção ao Terrim, passámos a agro-pecuária e chegámos ao Bairro Operário do Penteado.

Pouco mais há a acrescentar, resta só dizer que para a semana não vai haver “domingueira” porque os “Internacionais” vão para ½ maratona de Santarém e eu vou para fazer uma visita aos meus sogros!

"Brigadeiros" de Serviço: Artur, Carlos, Jorge, Luís e Rodrigo

Dados de grupo:

Distancia percorrida: 60,26 km em 3:53:44

Temperatura Mínima: 8 ºC (de manha estava frescote!)
Temperatura Máxima: 28 ºC

Dados individuais:

Media de Pulsações: 142 p/min. [a ferrugem ainda cá anda]
Pulsação Máxima: 190 p/min.

Velocidade Média: 15,40 km/hora
Velocidade Máxima: 50,90 km/hora


















































Sem comentários:

Publicar um comentário