terça-feira, 2 de setembro de 2008

Rescaldo – Passeio BTT de 31/08/2008 – A estrada da Cobra!


Ultimo passeio de Agosto! Desta vez já com a companhia do António, do Licínio e do Lino que regressaram após as férias de Verão. Se juntarmos aos regressados o pessoal que não parou para férias (Jorge, Fernando e eu) temos um pelotão "Reumático" de 6 elementos.

Esta volta estava condicionada à condição física dos "retornados veraneantes", e por isso inicialmente optamos por uma volta pouco exigente fisicamente (Moinhos, Fio dental, Comenda). Nesta fase inicial o grupo dividiu-se em dois porque o António desafiou o Fernando para ele pedalar mais rápido, como é lógico ele não se fez rogado, fez-lhe a vontade e foi por ali fora, o António e o Jorge seguiram-no e eu fiquei a fazer companhia ao Licínio e ao Lino (que estreou hoje a sua nova bike Sarilhex 1.0) num ritmo mais moderado. Por causa dessa separação houve um pequeno erro de percurso por parte do grupo da frente que se esqueceu do novo trilho (aquele em que não necessitamos de fazer o alcatrão da rua do alto das necessidades) e parou à nossa espera na curva da quinta de Alcube (junto à ponte). Como nós atalhámos e não passamos por onde eles estavam à nossa espera fomos nós que chegámos primeiro à N10. Era a altura de pegar no telemóvel e resolver a situação (o Fernando chegou até a pedalar 2,5 km para trás porque pensou que um de nós pudesse ter tido algum problema mecânico).

Juntámos-nos outra vez na N10 e fomos até à Comenda. Quando estávamos quase a chegar reparei que um rapaz vinha de um trilho que eu tinha andado recentemente a investigar (não consegui terminar essa investigação devido ao anoitecer) e por isso resolvi perguntar-lhe onde é que ele tinha entrado para estar a sair ali naquele sitio. Ele disse-me que vinha à nossa frente e que como ia sozinho e não tinha ninguém a "empatar" resolveu subir o trilho para tentar descobrir a saída, mas que tinha chegado a um caminho que lhe tinha parecido ser privado e por isso optou por voltar para trás (eu e os caça-trilhos temos que lá ir investigar aquilo com mais tempo). A seguir tivemos ainda uns minutos a falar sobre trilhos e acho que lhe consegui dar alguns esclarecimentos.

Por falar em caminhos novos, informo que brevemente vamos fazer um trilho na comenda muito porreiro com umas paisagens muito bonitas e que por isso mesmo merece a nossa presença. Tive até a limpar uma parte do caminho que tinha uns ramos soltos que podiam atrapalhar a malta. Só resta decidir qual o sentido que vamos tomar. +/- 80% dos km são a subir e +/- 10% a descer, sendo que a ultima descida é muito acentuada e só ao alcance dos nossos "Reumáticos" mais corajosos (aqui o "je" vai a "butes" eheheh) ou em sentido contrário fazendo os 10% dos km a subir (tb a pé lolol). Uma coisa é certa: O trilho é bonito mas vai haver pessoal a desmontar (o mais importante é ninguém se aleijar).

Depois da pausa para o lanche na Comenda, voltámos à estrada em direcção à subida do estradão da Capela de São Luís da Serra. O António que já vinha cansado pior ficou e deve que desmontar, tendo inclusivamente sentido uma dorzita num dos músculos de uma das pernas. Aquela subida é mesmo muito difícil de se fazer, mas na minha opinião (e posso estar enganado, ele acha que estou...) o cansaço dele surgiu essencialmente devido a uma má gestão do esforço (no passado já o mesmo tinha acontecido o mesmo ao Vaquinhas). Uma palavra também para o Licínio e para o seu mega-range que desta vez conseguiram subir aquilo tudo com uma grande classe.

Depois fizemos o trilho de São Luís, subimos o estradão do tanque (lá em cima fui com o Fernando fazer mais uma investigação "trilheira") e fomos em direcção ao Moinho do Cuco, passamos a Escudeira (a estrada de gravilha agora está toda arranjada e rola-se muito bem) e chegámos ao Clube de BTT.

Como ainda era muito cedo (+/- 11h30) decidi lançar o desafio de descer a estrada da Lagartixa e depois subir a estrada da Cobra. De todos só o António (que já estava a dar as ultimas) não aceitou fazer mais aqueles kilometros extra e como amigo não empata amigo subiu o alcatrão dos Barris até Palmela.

A subida não se revelou muito dificil de se fazer e a prova disso foi que o Vaquinhas conseguiu subir aquilo tudo na pedaleira do meio e em 4ª velocidade... (e no final ainda deu uma arrancada daquelas à "Armstrong da Carregueira")

Depois chegámos à Farmacia e a seguir descemos até à rotunda do Retiro Azul para depois continuarmos até ao estacionamento onde o Lino e o Licinio tinham a carrinha. A seguir descemos a Rua da escola secundaria (desta vez fui eu o mais rápido com a marca de 63.2 km/hora), passámos pelo novo complexo desportivo de Palmela e continuámos a alta velocidade, passando dos 40 km/hora naquele estradão de gravilha antes de chegar à ponte que passa por cima da Auto-Estrada (e já levávamos aqueles quilometros todos nas pernas!!). Fizemos aquela parte do percurso tão depressa que chegámos ao restaurante "A Charrua", tivemos na conversa um bom bocado e só passado uns minutos é que vimos passar o Lino e o Licinio na carrinha!


Para a semana há mais!! (eu em principio não posso ir, mas já arranjei um substituto à altura: O Artur que salvo algum imprevisto vai voltar às lides "reumaticas")


Nota: Ahhhh já me estava a esquecer de contar que apesar do percurso não contemplar a Subida ao "Cai-de-Costas" (O António não queria ir por ali nem que lhe pagassem) o Vaquinhas subiu novamente com êxito e somou mais um ponto no nosso top. (Eu também ainda tentei, mas o Lino e o Licínio iam à minha frente e eu desconcentrei-me de tal forma que não consegui parar de rir quando os vi a parar e a discutir por causa de uma pedra que estava no caminho. Não consegui subir mas dei um contributo à sociedade e retirei a tal pedra e mais outras duas que estavam no caminho para que para a próxima não estorvarem ninguém).

Reumáticos de Serviço: António, Carlos, Fernando, Lino, Licínio, Jorge

Dados de grupo:

Distancia percorrida: 54,725 km em 3:23:25 (Menos 20 km para o Lino e Licínio e menos 23 km para o António)

Temperatura Mínima: 16 ºC

Temperatura Máxima: 36º C

Dados individuais:

Media de Pulsações : 135 p/min.

Pulsação Máxima: 184 p/min. (Registada na subida do estradão para a Igreja de São Luís da Serra)

Velocidade Média: 16,1 km/hora

Velocidade Máxima: 63,2 km/hora (Registada na Rua da Escola Secundaria de Palmela)

Sem comentários:

Publicar um comentário