quinta-feira, 13 de março de 2008

Rescaldo - Passeio BTT de 09/03/2008

Quando acordei estava a chover!! Pensei logo: "Lá vou outra vez sozinho para a serra!", tomei o pequeno almoço, equipei-me e fui ver outra vez como é que estava o tempo. Já não chovia!! As hipóteses ter companhia tinham aumentado substancialmente! Iniciei o percurso e quando estava nos Olhos de Agua telefona-me o Jorge a dizer que estava com o António e que o Artur se tinha deixado dormir e que iam chegar mais tarde ao ponto de encontro. Aí tive a certeza que a Brigada se ia voltar a reunir!!
Este domingo marcou a estreia dos sapatos novos do Artur e o António que graças à promoção do Lidl compraram mais uma peça para o equipamento deles. E pelo o que o Artur relatou, os sapatos dão mesmo uma grande ajuda nas subidas! O trajecto foi o que está publicado aqui no blogue (ver numa das mensagens anteriores), e foi bem durinho! Quando chegámos ao "Cai-de-Costas", vinha o grupo do "movimento à borliu" a descer, uns mais depressa (malucos) outros mais devagar e foi um destes que vinha mais devagar que ao chegar cá abaixo, já praticamente parado, embateu num pedragulho e caiu. Felizmente não se aleijou muito e acho que o estrago nas calças vai-lhe sair mais caro.
Ainda não foi desta que nenhum de nós conseguiu subir o "cai-de-costas" sem desmontar, mas eu estou com esperança que à 3ª vai mesmo ser!! Desta vez só sai de cima da bike porque me meti numa pequena vala, e quando estava a tentar sair dela entrei noutra pior e não tive mesmo outra hipótese! Andei dois ou três passos para sair dali e depois o pior mesmo foi conseguir montar-me outra vez, mas à terceira ou à quarta tentativa lá consegui!! Depois foi sempre a subir sem grandes problemas! (para a próxima vou tentar ir sempre pelo lado direito da subida). O resto da brigada também seguiu o meu conselho e também se montaram nas bikes assim que conseguíram (aquilo a pé é bem mais difícil!!). Depois foi sempre a rolar até a N10, passamos para o outro lado e iniciámos mais uma subida, que desta vez me custou muito menos a fazer (da outra vez cheguei lá a cima com a respiração mesmo muito ofegante e desta vez parece que não tinha feito nada). Lá mais à frente na descida grande é que encontrámos os primeiros grandes obstáculos, isto porque as chuvadas do Inverno degradaram bastante aquela estrada, que agora está com as valas muito maiores e cheias de pedregulhos soltos (mas já vi no Google que há um caminho alternativo que tenho que ir explorar). Depois lá acabamos por chegar outra vez à N10 e viramos à esquerda uns 300 mts após a Rua do Alto das Necessidades, ao pé de uma casa que tem um cão "nervosinho" preso junto ao muro. Um pouquinho à frente tivemos que fazer uns 5 ou 6 metros a pé (vá lá 10 mts, lolol) porque o terreno não permitia mesmo a nossa passagem. Este trilho é sempre a subir, passamos por um pequeno tanque com uma fonte e termina mais à frente no outro tanque bem maior. Neste trilho encontramos alguns bttististas que o faziam a descer e que acharam que nós éramos "malucos" por o estarmos a fazer a subir! Eu achei o trilho bem difícil, não propriamente pela subida em si mas pelas muitas pedras soltas que por lá havia (mais uma vez as chuvadas a ajudarem bastante). Aí aconteceu a habitual queda de um dos nossos elementos, e novamente não fui eu o eleito!! (estou a começar a entranhar!!). O Artur que estreava os tais sapatos de encaixe não conseguiu desencaixar um dos pés e deve que tombar para o lado mais seguro do trilho (mas apesar disso ele estava bastante satisfeito com os sapatos). Eu tentei fazer a subida sempre montado, mas apesar de não o ter conseguído totalmente quando cheguei lá a cima, ainda tive tempo de "mudar a agua às azeitonas", tirar uma fotografia à minha Rockrider, tirar outra à paisagem, esperar mais uns minutos, e tirar mais umas trugas ao resto dos reumáticos. Aí já estávamos perto da capela e da merecida pausa para lanche.
Depois voltámos para trás, passamos por um outro grupo de bttistas que iam a "butes", e aproveitámos para tirar mais umas fotos! (aquela parte da Arrábida está mesmo muito bonita!!) A seguir foi sempre a rolar sem problemas até ao Vale dos Barris onde nos esperava a bela da subida até Palmela!!

Resumindo: O percurso foi duro, aquela subida até ao tanque é bem complicada (pelo menos para nós foi) mas acabou por correr tudo bem sendo que as paisagens magnificas e o convívio da malta foram como sempre os pontos mais altos da jornada.

Kms percorridos: 51,91

Btttistas: Carlos, António, Jorge e Artur (para a próxima tens que levar a maquina para ver se fazemos uns vídeos)



Sem comentários:

Publicar um comentário