quarta-feira, 7 de maio de 2014

Rescaldo - Passeio de BTT de 04/05/2014 - Ressaca (da caminhada), testes e explorações!


Como este fim de semana houve jornada dupla (Caminhada no Sábado), o passeio de BTT de domingo tinha obrigatoriamente de ser suave, mas apesar disso houve muitos pontos de interesse!

Vou começar pelo teste à Mobius ActionCam Full HD que o Afonso me emprestou para testar montada no guiador da bike. O resultado na minha opinião foi muito bom! Comparando com as minhas keychains 808 houve realmente uma melhoria significativa a todos os níveis (cores, autonomia, lente, etc). Não nos podemos esquecer que estamos a falar de uma mini-câmara que custa menos de 50€... Tenho sérias duvidas que se consigam resultados melhores com outras cameras de preço similar! Vejam com os vossos olhos:


Nada mau, pois não? Eu avisei ;)

Se viram o vídeo perceberam certamente que desta vez seguimos pela Serra do Louro e pelos seus moinhos, passámos pelo pomar, onde o Afonso me ensinou uma alternativa mais à esquerda, que nos dias de chuva contorna a zona ali com mais lama. 

Depois seguimos para o "Cai-de-Costas" e para o "Sobe e Desce" até à Capela das Necessidades, para a seguir e por uma questão logística, fazermos uma rápida incursão pela N10 para ganharmos algum tempo que nos iria fazer falta mais à frente.

Estávamos agora na Aldeia Grande, passámos pela Quinta do Riacho e depois evitámos a descida das valas e dos regos fazendo uma alternativa bem interessante que contorna toda essa zona mais esburacada. Apesar da vegetação estar um pouco fechada, passa-se lá bem de bike e pelo menos para mim, vai passar a ser a primeira opção sempre que passar por ali.

Era agora a altura de aplicar o tempo que tínhamos ganho por termos descido a N10 na investigação de um trilho que eu descobri há uma serie de anos e que tem um grande potencial quer para BTT quer para caminhadas, mas que tem sido esquecido ao longo dos anos e que de momento ainda não está totalmente ciclavel. 

Após a investigação principal do dia seguimos até à Comenda:

 

Depois da pausa seguimos até ao Moinho dos Campistas, que era mais um dos muitos marcos que tinha por investigar da minha agenda e que confirmou totalmente a ideia que eu tinha de este ser um dos melhores spots para se ver ao longe a península de Tróia. As imagens falam por si...


 
 

Subimos por um lado, descemos por um curto single-track com umas raízes e logo de seguida fomos investigar outro trilho que só é pena estar estar tão fechado pela vegetação pois também se revelou muito aceitável (de preferência em sentido oposto ao que fizemos - ver track).

Como hoje era dia de riscar investigações da minha agenda, perto dos Moinhos de São Filipe fomos explorar outro caminho que o Afonso já conhecia parcialmente e que também me agradou bastante!! (desta vez enchi mesmo a barriga de trilhos novos!!).

Seguimos depois pelo trilho da Quinta do Viso Grande e chegámos novamente à N10. Depois do restaurante subimos como se fossemos para a nossa amiga "Tartaruga", mas cortámos para as Oliveiras (já não passávamos por ali à tanto tempo, que da ultima vez o proprietario do terreno anexo ainda não tinha plantado a vinha!).

Dali seguimos até à Baixa de Palmela, e surpresa das surpresas encontrámos o Vaquinhas que ia de bike àquela bela hora até Albarquel. Quando nos viu mudou de planos e decidiu vir connosco uns quilómetros...

Passados um ou dois minutos estávamos na Cobra e quando virámos para a Romana, e foi preciso fazer um pouco mais de força, ele conseguiu enfiar a corrente por entre o quadro e a cassete e lá ficou ele todo aborrecido e com mais este problema mecânico para resolver (a transmissão está toda marada e tem mesmo que ser toda substituída). 

Após mais esta pausa forçada, seguimos pelo trilho da Quinta da Glória até ao parque do MacDonalds da Volta da Pedra:


A partir daqui pouco mais há a acrescentar e foi só rolar por alcatrão até casa!

PS: Ainda sobre o encerramento do trilho do tanque, ganha força a ideia que muito possivelmente a propriedade foi mesmo vendida (que estava à venda era já uma certeza) e que o novo dono não partilha das mesmas ideias do antigo, porque pelo o que me contaram, ele não se importava nada que passássemos por lá, tendo inclusivamente assistido e ajudado a montar a famosa rampa e que as únicas coisas que ele pedia era que não vandalizassem a casa, que ele usava como arrecadação, nem roubassem as laranjas perto da calçada. Diga-se que não era pedir muito... Dito isto espero bem que se confirme que a propriedade tenha mesmo sido vendida e que não tenha sido o antigo proprietário a mudar de opinião relativamente a quem por lá passava. Porque isso seria sinal que alguem teria abusado da muito boa vontade do senhor...

Por hoje é tudo, deixo-vos com o track e perfil de altitude!




Sem comentários:

Publicar um comentário